terça-feira, 10 de julho de 2007

O Mundo

Dias chuvosos, relâmpagos indicando a mística miscigenação entre as mais variáveis formas de vida terrestres, todo o meio ambiente demonstra modificação.Sob a água que banha leitos os políticos continuam a planejar fugas incontestáveis das quais quando falharem você provavelmente estará sentado em sua poltrona segurando o jornal com a mão esquerda enquanto a outra extremidade de um de seus membros superiores ocupa-se com o café, delicioso café que provavelmente foi trazido de uma região mais alta através de um avião que sem perceber atravessou um objeto metálico intangivel no meio do manto estrelado infinito, objeto que poderia significar uma enorme ameaça para todos aqueles que um dia sonham com a paz mundial , mas graças ás camadas de materias radioativos na superfície terrestre sequer conseguiu pousar inteiro.Enquanto isso, em outra parte da esfera achatada a tecnologia vai se desenvolvendo cada vez mais, computadores, robôs, máquinas de barbear, abridores de cartas, viradores de páginas, bolhas para bandas e secadores de poças são lançados ao mercado muito rapidamente, deixando o consumidor sempre muito atrasado, vejamos, quando o computador de última geração entra na sua casa, já lançaram um novo, fazendo assim um efeito colateral grande o suficiente para encorajar o consumidor a sempre ter mais e mais , e a tecnologia vai se avançando, o homem vai precisando cada vez mais da máquina que um dia poderá dominar este planeta, enquanto o homem rala trabalhando ele instantaneamente ajuda a robótica crescer, fazendo assim com que a mão de obra humana seja a principal fonte de desemprego por substituição por máquinas.Mas tudo isso não passa de um paradoxo do pretérito imperfeito complexo com a teoria da relatividade e, acredite, o mundo sobreviverá...

3 comentários:

Julia disse...

OIII
Parabens meu irmãoa
tou morrendo de saudadesa

Vera disse...

Oi meu filho !Parabens pelo blog espero q continue assim e sempre q tiver uma inspiraçao corra e coloque-a em pratica.Teamo

Luis Doro disse...

vou ler depois com calma