quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Compostela, A Velha Cadeira

Isso aí, compatriotas, finalmente encontrei alguém da minha espécie que prefere escrever do que ir em baladas !O nome do momento é Stela Oliveira.Seu livro foi lançado ano passado, mas não creio que ele tenha cruzado os limites de Mato Grosso do Sul. Bom, pelo menos o meu exemplar vai.
A reportagem completa está neste link :

Compostela, A Velha Cadeira

Como nos disse um homem muito sábio uma vez, "maturidade não tem a ver com quantos aniversários celebramos.Mas sim com quantas experiências já vivemos e o que aprendemos com elas".
14 anos é uma bela idade para se lançar um livro. Pudera eu lançar o meu próprio, hehe.Neste ano e meio que venho seguindo com este blog, embora tenha uma notável instabilidade na frequencia de minhas postagens, pode se perceber que quando o indivíduo em questão de algum argumento está na adolescência, não há comentários positivos.Creio que o lançamento de Compostela, A Velha Cadeira, pôde de certa forma me lembrar de que a Força é forte, e que o Lado Negro da Força não triunfará enquanto impusermos nossos sabres de luz .

Mas, metáforas estelares a parte, gostaria de comentar a respeito de jovens escritores.Consideremos Christopher Paolini, escritor de Eragon.O cara gostava de Senhor dos Anéis, e fez uma coisa parecida(admito que não gostei de seu trabalho, por motivos os quais não aborrecerei o leitor citando-os).Mas ele realmente sentou, escreveu a história, publicou, levou pro cinema e ganhou dinheiro.O filme não foi aquela coisa, mas rendeu uma quantia considerável ao autor/ à produtora/ ao diretor .E muitas pessoas gostaram.
Agora, se livros de escritores como J.R.R.Tolkien, J.K.Rowling ou Agatha Christie são focados em um público jovem, por qual motivo não há uma boa quantidade de livros escritos por adolescentes nas prateleiras das livrarias ?Penso que as editoras não colocam fé nos jovens.A preferência cultural massiva manchou a imagem do jovem moderno na sociedade, e agora ele não tem mais vez.Não até os 18.Mas lembre-se de que não se deve subestimar aquele que não se conhece.

Espero que um dia, Stela Oliveira possa sentar-se em uma cadeira(não necessariamente chamada Compostela) e contar para seus netos a história de como ela começou sua carreira .

2 comentários:

ronaldpszx disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ronaldo disse...

Olá André!
Após ler seu texto lembrei-me desta mensagem:

"CREDITE EM VOCÊ

Não importa do que é o mundo O importante, são os seus sonhos...

Não importa o que você é O importante é o que você quer ser...

Não importa onde você está O importante é para onde você quer ir...

Não importa o porquê O importante é o querer ...

Não importa suas mágoas O importante mesmo, são suas alegrias...

Não importa o que você já passou O passado guarde na sua lembrança ...

Não veja; apenas olhe...

Não escute; apenas ouça...

Não toque; sinta...

O mundo é um espelho; não seja apenas um reflexo Só acreditando no futuro você conseguirá a paz para alcançar seu sonhos...

Afinal, o que importa ? Você importa ... "

(autor desconhecido)


Vou aguardar seu livro!!!
Abraços.
Ro.